Rafael Ando


Qual é a sua experiência colaborando para que equipes e organizações sejam ágeis?

Comecei o meu caminhar com os métodos ágeis em 2013. Atualmente, participo do Grupo de Suporte Local do Programa Uno, um programa estratégico do SERPRO de intensificação do uso de métodos ágeis na empresa e unificação de nossos processos. O Uno tem como objetivo elevar a satisfação dos clientes do SERPRO na entrega de software. No Grupo de Suporte Local, eu forneço consultoria sobre gestão ágil aos times do departamento de desenvolvimento do Rio de Janeiro, ministro treinamentos em Scrum ou Kanban para os times e para clientes, facilito eventos de descoberta e realizo em conjunto com o Grupo de Suporte Local avaliação da maturidade dos times. Ao mesmo tempo, gerencio um dos times de desenvolvimento de software sob medida.

Antes disso, participei de algumas encarnações de iniciativas corporativas ligadas a agilidade: Pró Ágil, Rede de Coaches, Framework Ágil, GPES Ágil. As minhas atividades nessas iniciativas foram semelhantes àquelas realizadas no Uno: suporte, consultoria, facilitação e treinamento. Até o momento fui instrutor de cursos internos sobre Scrum, Kanban, Gestão Ágil de aproximadamente 300 pessoas.

Fora da empresa, colaborei na organização do Agile Brazil em 2014 e 2015; e do Agile Trends de 2015 a 2017, onde tive a oportunidade de experimentar um tipo diferente de sessão, o Show Me Your Board, onde times apresentam os seus quadros e as respectivas dinâmicas de trabalho.

O que você planeja aprender ou explorar nesse Camp?

Eu quero aprender com os outros coaches as respectivas vivências, experiências na atuação como coach de métodos ágeis, especialmente em organizações grandes e/ou públicas. Como promover a mudança de cultura dos times, fomentar um ambiente de excelência técnica, quando ainda não há massa crítica dentro da organização? Como estimular as pessoas a buscar a melhoria contínua? Às vezes, o benefício sistêmico com a melhoria é óbvio, mas ainda assim a mudança não acontece. Como agir? E gostaria de receber feedback sobre uma iniciativa de gamificação do Programa Uno adotada no departamento no segundo semestre de 2018. E pretendo levar o aprendizado que tive com a gestão do time de desenvolvimento, com a participação e da motivação do Grupo de Suporte Local, com a realização dos treinamentos internos e com a iniciativa recente de gamificação.

Qual é o maior desafio para a comunidade ágil nos próximos 5 anos e por que?

O maior desafio para a comunidade ágil nos próximos 5 anos é manter o seu vigor e a sua essência. Com a expansão do uso dos métodos ágeis, há uma tendência para a distorção dos conceitos originais. Não acho que caiba a busca de um “ágil de raiz”, mas vale manter o vigor do pensamento que caracteriza a comunidade ágil. O manifesto ágil é um exemplo do pensamento que caracteriza a comunidade ágil.

Voltar