Cristiano Oliveira


O que você planeja aprender ou explorar no Agile Coach Camp e quais os temas que você quer ver discutidos?

Organizações - Como as empresas têm aplicado agilidade mas também respeitando a legislação? Assuntos como papel ou cargo, metas, incentivos, avaliação de desempenho, bonificação, como tem sido tratado no mercado? E como as demais empresas tem trabalhado a hierarquia e seus orçamentos sendo ágeis?

Eficácia - Muito se fala de se buscar eficácia, mas ainda vejo diversas empresas tomando decisões baseadas em eficiência apenas, qual a percepção sobre esta evolução?

Desenvolvedores x agilidade - No mercado que ainda existe um vale entre desenvolvedores e agilidade, negócio tem buscado cada vez mais entregas de valor, mas o que vejo ainda são desenvolvedores buscando um nível alto de preciosismo que muitas vezes mata o “time to market” dos produtos. Agilidade não é gestão, mas como podemos reforçar este link entre negócio, agilidade e o time técnico?

Business Agility - Gostaria de buscar mais conhecimentos e discussões sobre o tema.

Como você acredita que pode contribuir nessa edição do Agile Coach Camp?

Acredito que minhas vivências e conhecimentos sobre agilidade aplicada em diversos contextos devem contribuir com os demais participantes nas discussões que irão acontecer. Vejo que neste formato de desconferência a proximidade com as demais pessoas nos propiciam a criação de jornadas enriquecedoras para todos, principalmente porque vemos diversos perfis complementares e vejo que minhas experiências podem agregar ao grupo.

Conte-nos qual é a sua experiência colaborando para que equipes e organizações sejam ágeis

Minha jornada se iniciou em desenvolvimento de software e em 2010 tive a oportunidade de atuar pela primeira vez como Scrum Master, já que a empresa que trabalhava estava iniciando a transição de projetos cascata para Scrum. Ao longo dos anos pude vivenciar diversas equipes e projetos tendo sucesso e também fracassando com métodos ágeis ou não e sempre objetivei a melhoria contínua. Em 2017 foi convidado a assumir uma diretoria de uma consultoria especializada em desenvolvimento de software e com isso liderar uma verdadeira transformação ágil, redesenhando diversas áreas e processos desta empresa. Além disso, trabalhamos o mindset ágil no time interno para que as pessoas pudessem entender a agilidade além dos frameworks. Todas estas mudanças têm sido feitas em ciclos e após o experimento ajustamos os itens que não ficaram legais e testamos novamente, gerando resultados excelentes. Hoje especializamos a empresa na atuação com times ágeis objetivando entregas de valor para nossos clientes. Atuo também na comunidade de Uberlândia e região disseminando agilidade no ecossistema.

Voltar