Mudança de data

Devido ao agravamento da pandemia de Covid 19 tivemos de alterar a data do evento de Março para Abril, caso queira saber mais clique aqui.





Emerson Barragán


O que você planeja aprender ou explorar no Agile Coach Camp e quais os temas que você quer ver discutidos?

Ego: Na minha última experiência eu tive que lidar com o antagonismo (que é pior que resistência) a transformação digital porque o ego estava lá enraizado na estrutura hierárquica. E eu gostaria de discutir ideias de como quebrar esse antagonismo aos poucos sendo alguém que está numa posição de pouco "poder".

Infra x Agilidade: Não conheço agilistas que começaram e/ou são entusiastas da área de infra. Sinto que falta uma representatividade dessa área (espero poder sê-lo um dia). Por que isso acontece? Por que os profissionais de infra não são tão envolvidos no tema Agilidade como os Devs, por exemplo?

Esportes e métricas: Enquanto atuei em eventos esportivos e pude conhecer o dia-a-dia de seleções e as métricas que eles usam para avaliar o desempenho da equipe. Então fica o questionamento: Como selecionar as métricas realmente importantes pra medir a performance da sua equipe?

Como você acredita que pode contribuir nessa edição do Agile Coach Camp?

Acredito que posso contribuir em conversar sobre “Agilidade em eventos esportivos” por conta das minhas experiências passadas. Também gosto de falar sobre relações sociais e como elas influenciam na nossa maneira de trabalhar. Exemplo: Disfunções de uma equipe de trabalho: Como corrigir esse problema de forma que não pareça algo forçado ou imposto?

Conte-nos qual é a sua experiência colaborando para que equipes e organizações sejam ágeis

A minha primeira experiência foi em 2015, quando o meu gestor de tecnologia nas Olimpíadas trouxe o que eu iria descobrir mais tarde como Scrum e Kanban.

A partir de 2018, trabalhando na Copa América e no Mundial Sub-17 e já tendo conhecimento da metodologia, comecei a aplicá-la aos poucos dentro do time de tecnologia. E depois de 1 ano, boa parte dos princípios do Manifesto estavam sendo praticados pelo time.

Em 2021, depois de passar por todos esses eventos, passei a trabalhar numa empresa chamada BWX e eles estavam com a ideia de passar por uma transformação digital, mas infelizmente o discurso não era seguido na realidade e eu pouco pude contribuir.

Ainda em 2021 eu participei do Agile Brazil como voluntário do Tático e pude conhecer de perto o trabalho e as pessoas incríveis que colaboram por lá.

Hoje eu procuro aprender mais e mais sobre agilidade e como fazer com que a área de infraestrutura se integre a esse universo.

Voltar