Mudança de data

Devido ao agravamento da pandemia de Covid 19 tivemos de alterar a data do evento de Março para Abril, caso queira saber mais clique aqui.





Gustavo Neves


O que você planeja aprender ou explorar no Agile Coach Camp e quais os temas que você quer ver discutidos?

Quero contribuir e observar as diferentes perspectivas para o termo Business Agility, suas diferentes manifestações e indicativos de tendências para este movimento e para toda a agilidade no geral. Aprender muito com os demais campistas sobre novas formas de lidar com problemas complexos através de novas abordagens e práticas emergentes que estão se tornando relevantes no mercado. Hoje atuo no escritório de transformação do banco Itaú-Unibanco, estamos trabalhando para introduzir uma abordagem de business agility baseada em complexidade aplicada, substituindo os playbooks convencionais inspirados em SAFe para modelos mais abstratos, adaptativos e fractais, colocando o contexto à frente das práticas, e respondendo de acordo.

Como você acredita que pode contribuir nessa edição do Agile Coach Camp?

Gostaria de contribuir e adicionar a discussão novas perspectivas para tratar e escalar agilidade através de modelos fractais, menos prescritivos, que emergem das empresas e capazes de se adequar e responder à contextos complexos, partindo de problemas reais e não apenas de um estado desejado imposto por um framework. Hoje ajudo um grande banco com quase 100k funcionários a evoluir seu processo de transformação, introduzindo lentes de complexidade e sense making para trazer adaptabilidade à um modelo até então prescritivo de trabalho, acredito que essa experiência possa ser muito útil para compartilhar.

Conte-nos qual é a sua experiência colaborando para que equipes e organizações sejam ágeis

Iniciei minha carreira como desenvolvedor de software, trabalhei em empresas diversas do ramo de siderurgia, energia e distribuição, bancos, agências reguladoras, órgãos públicos e universidades. Vivenciei vários momentos com a agilidade desde team member, scrum master, agile coach a consultor de agilidade organizacional. Hoje estou atuando como liderança e facilitador no escritório de transformação do banco Itaú-Unibanco, abraçando o desafio de trazer agilidade aos negócios de uma estrutura muito grande e muito complexa, onde estamos pondo em prática abordagens inspiradas na antro-complexidade com Cynefin® e sense making para trazer melhor adaptabilidade de práticas e tratativas aos contextos de cada unidade de negócio.

Voltar